pt

Recursos criativos para facilitar as comunidades locais

2020-1-HU01-KA227-ADU-094070

 

Resumo

.

O ponto de partida e o pano de fundo do projeto Cre-Com é a distância social necessária devido à pandemia que eclodiu no início de 2020 e a série de medidas restritivas necessárias para isso.

Nesta situação, profissionais e organizações que organizam atividades de aprendizagem informal para adultos pararam repentinamente todas as suas atividades por um período indefinido de tempo. Após um breve alívio, a segunda onda da epidemia deixou claro que eles não poderiam esperar retornar às suas atividades originais por muito tempo.

Embora os subsistemas formais de educação tenham se adaptado rapidamente às ferramentas e métodos digitais e grande parte da educação tenha mudado para espaços virtuais, essa mudança foi muito mais difícil para o setor de aprendizagem de adultos. Aqui também, especialmente na aprendizagem formal (por exemplo, cursos de idiomas), a transição ocorreu rapidamente. Ainda assim, aqueles chamados programas de aprendizagem informal, cuja essência é a convivência e a experiência comum de atividades e experiências, não foram encontrados métodos até o momento.

As razões para isso são múltiplas, mas de acordo com nossa pesquisa, elas não se encontram na ausência de competências ou ferramentas digitais, mas nas dificuldades de transpor a natureza das atividades para o espaço virtual.

Tudo isso é um problema, não apenas porque grupos de pessoas não podem expandir os seus conhecimentos dessa forma, mas também porque essas atividades normalmente não são apenas para fins de aprendizagem nem para o bem-estar geral de determinadas comunidades e o funcionamento de apoio de grupos sociais. Exemplos desses programas são os clubes de culinária, onde além de aprender a preparar refeições saudáveis com técnicas modernas, esses eventos também são formas de convivência para os participantes.

Na situação atual, porém, com o seu desaparecimento, criou-se um vácuo, que também piora muito o estado mental das comunidades.

Os programas de aprendizagem informal são implementados em diferentes contextos em diferentes países. Embora em muitos dos países, estas sejam em grande parte responsabilidade das autoridades locais ou de uma de suas instituições. Existem regiões na UE onde as ONG e, de forma auto-organizada, a própria população cria este tipo de programas. No entanto, independentemente da sua implementação, em todos os casos, encontramos alguma organização por trás dos programas e, na maioria dos educadores, os profissionais de educação de adultos são os implementadores diretos que apoiam metodologicamente os mesmos.

O nosso projeto é dirigido a essas organizações e educadores, organizadores de programas. Desenvolvemos um curso de aprendizagem modular online e uma metodologia de um plano de ação para fins de desenvolvimento organizacional .

.


O apoio da Comissão Europeia à produção desta publicação não constitui um aval do seu conteúdo, que reflete unicamente o ponto de vista dos autores, e a Comissão não pode ser considerada responsável por eventuais utilizações que possam ser feitas com as informações nela contidas.